segunda-feira, 3 de novembro de 2014

ÚTERO SAGRADO - Histerectomia

Você conhece a importância dos seus braços? 
Das suas pernas?
Dos seus seios?
Do seu nariz?
Da sua boca?
Do seu ouvido?
Se aparecesse alguma manifestação de desequilíbrio em sua mão, um nódulo que não é câncer, que te incomoda, que pode ser tratado de muitas formas que não seja amputar sua mão o que você escolheria?
Você aceitaria a opinião do médico que sem ter esgotado todas as alternativas possíveis de eliminar este nódulo já te dissesse vamos amputar a sua mão? Ela não vai servir para muitas coisas mesmo?
Agora pense, você sabe a IMPORTÂNCIA DO SEU ÚTERO?
Você vai dizer ele serve para gerar filhos, acredito que essa seria a resposta de em torno de 80% das mulheres.
O útero faz também essa função, entre muitas outras, vou listar aqui algumas das outras, pois além dessas ainda há mais:
- centro da aceitação e reprodução das funções e potencialidades femininas, processa os impulsos que permitem à mulher aceitar-se com as características femininas e masculinas que possui, tem a função de estimular os sentimentos e as condutas de manutenção. Proteção e desenvolvimento de tudo que é gerado.
- órgão feminino fundamental, gerador energético de todo o poder feminino, o que faz com que a mulher canalize este poder para tudo que quiser fazer na vida (quando ela tem a consciência disso, mas é claro que toda a engrenagem patriarcal do sistema faz de tudo e aborda de todas as formas a mulher para que ela não se conscientize disso).
- local energético do corpo feminino onde se armazenam as informações energéticas de toda sua vida e de suas antepassadas.
Sem contar as funções fisiológicas que já sabemos.
Espero que a esta altura do texto você tenha começado a se conscientizar da importância de seu útero além da de gerar filhos.
Agora talvez esteja se perguntando e daí?
Como mulher que sou, que tenho consciência do poder desse órgão maravilhoso que há em meu corpo chamado útero. Como canal de cura de muitas mulheres que têm chegado até mim de diversas formas eu tenho o dever de escrever este texto e tentar mais uma vez levar até o maior número possível de mulheres à consciência de que essa cirurgia tão drástica e de implicações físicas e energéticas profundas no ser feminino (que pode ser necessária sim em alguns casos, assim como cesarianas também são, mas que infelizmente estão banalizadas) pode não ser tão imprescindível quanto parece, pois há sim muitas formas de se curar de miomas e outros desequilíbrios uterinos sem ser necessário fazer uma histerectomia (cirurgia de retirada do útero), podendo deixá-la como último recurso.
Somente este ano chegaram até mim 3 mulheres que por causa de miomas foram “aconselhadas” pelo médico a submeter-se à essa cirurgia, a maioria delas e de outros casos que chegaram até mim, elas já tem filhos ou já estão chegando à menopausa e o médico alega que “é melhor tirar porque não tem mais nenhuma função (como assim???????????????????) pior ainda é ouvir casos de médicAs fazendo a mesma afirmação.
Infelizmente hoje chegou até mim a notícia de que a última mulher que me procurou com essa “dúvida” faleceu após a cirurgia e eu conto aqui para vocês a última frase que troquei com ela “O ÚTERO NEM NADA NO NOSSO CORPO É ALGO DESCARTÁVEL PARA RESOLVER TIRAR ASSIM, É MUITO SÉRIO...É o centro energético mais importante da mulher...pois então amora mesmo assim você vai preferir isso?”
Infelizmente deixa filhos, um ainda bebê e seu maior motivo era não querer ter mais filhos, então eu estou aqui hoje pedindo para que você mulher (ou homem que ama a vida e que possa ajudar mulheres a refletir sobre isso): tentem tomar consciência de que o útero não está aqui só parar gerar filhos, o útero não é descartável porque a mulher está na menopausa, pois se fosse, a natureza que é perfeita teria feito o corpo feminino de uma forma que o útero seria “expelido” se ele não fosse mais útil após o último sangue.
Peço encarecidamente mulheres, vamos tomar consciência da importância de honrarmos a natureza feminina de todo nosso corpo, coração, mente e espírito. E aos homens que honrem as mulheres em sua totalidade.
Que essa mulher esteja na luz divina, de onde viemos, o útero sagrado que gera e acolhe ao fim desta vida, e que sua família consiga encontrar conforto nesta luz.


Assistam ao filme Histeria, bem interessante!
Dani Cuccia


"Histerectomias representam as cirurgias mais frequentemente realizadas no mundo depois das cesarianas. As duas em mulheres. Muitas sem indicação. É difícil provar que uma cirurgia foi desnecessária, por isso a campanha permanente de educação médica continuada e informação das usuárias.
No meu ambulatório eu fiz uma estimativa de que 60% das mulheres que me chegavam com indicação de histerectomia não tinham real necessidade da cirurgia. Múltiplos fatores estão envolvidos, desde questões de gênero, a concepção muito difundida de que depois de ter filhos útero e ovários "não servem para nada", falta de esclarecimento sobre os riscos da cirurgia e outras alternativas terapêuticas e o equívoco de se achar que "todo mioma precisa ser retirado". Entre 30-50% das mulheres entre 30-50 anos têm miomas, em geral pequenos e assintomáticos. Mioma não é câncer e a chance de surgir um câncer do mioma é a mesma de surgir um câncer do miométrio (parede uterina) normal.
São tantas histerectomias, salpingectomias, ooforectomias, retiradas de mulheres aos pedaços, o que eu chamo de "mulherectomias".
Mas uma "indicação" me deixa particularmente triste e vez por outra leio os relatos de mulheres que perderam seus úteros por doença trofoblástica gestacional (DTG), em condições como mola hidatiforme sem qualquer fator de risco, coriocarcinoma em mulheres jovens. Entrem nessa campanha!
MULHERES, SALVEM SEUS ÚTEROS!
Essa campanha foi proposta inicialmente por Basbaum em 1995 mas eu estou encampando.
POR DRA. MELANIA AMORIM (https://www.facebook.com/melania44?fref=nf)

QUERIDAS uma grande amiga, que correu muito atrás de uma forma de liberar-se de seus miomas sem a retirada do útero (14 miomas que equivaliam a uma gravidez de 16 semanas). Ela conseguiu o contato de um médico que atende com uma tecnica francesa chamada EMBOLIZAÇÃO, que retira os miomas, com pequeno corte na área da virilha, sem precisar retirar o útero.
Aqui o cantato desse homem que diz que "Seu trabalho é preservar os úteros, pois ele sabe que o útero é essencial para a vida feminina."

Aqui o contato: Dr. ILVEU COSME DIAS
                       (31) 2510-3355/ 3311      www.clinicalsemper.med.br

Não estou recebendo anda para fazer esta divulgação, mas agradeço este homem, que até agora foi o único que ví tratar de forma humana e sensata uma mulher que quer preservar e reconhece o valor de seu útero.




4 comentários:

Carolina Daniela Silva Brazil disse...

"Sem contar as funções fisiológicas que já sabemos."
Como assim? li este neste justamente no anseio de saber quais são as outras funções de um útero, sem respostas que divaguem por um mundo espiritual, de energia sobrenatural. E a resposta é de que já sabemos. Não, não sabemos. E justamente queremos saber. E este era o objetivo do seu texto, pelo é o que me pareceu lendo a introdução. Gostaria realmente de saber quais são essas tantas outras funções fisiológicas. Isto sim ajudaria a convencer mulheres a não retirar este órgão. Informações praticas, técnicas. Também sou contra amputações. Mas essas viagens místicas só atraem uma minoria.

Dani Cuccia disse...

CArolina Daniela,
como você pediu:

Útero

Cada mês nas mulheres da classe etária reprodutiva o corpo fêmea segrega hormonais que causa a ovulação (liberação de um ovo do ovário) e os períodos (menstruação). O forro do útero é chamado o endométrio. É feito de diversas camadas que incluem o epitélio de superfície, os vasos sanguíneos, as glândulas e os outros tecidos.

Cada mês o endométrio cresce mais densamente para preparar-se para a gravidez. Isto é sincronizado com a ovulação. Se uma mulher não se torna grávida, as camadas superiores do endométrio com sangue dos vasos sanguíneos estão derramadas. Estes passam para fora pela vagina no período mensal. Quando uma mulher tem sua menopausa o corpo para a produção de hormonais que causam a ovulação e os períodos.
Funções do útero

As Funções do útero incluem a consolidação do óvulo fertilizado que se torna o feto e o guardara até que o bebê for maduro bastante para o nascimento. O óvulo fertilizado obtém implantado no endométrio e deriva a nutrição dos vasos sanguíneos que se tornam exclusivamente com esta finalidade. O óvulo fertilizado transforma-se um embrião, torna-se um feto e torna-se até o parto.

O útero fornece a integridade e o apoio estruturais à bexiga, às entranhas, aos ossos pélvicos e aos órgãos também. Separa a bexiga e as entranhas.

As redes de vasos sanguíneos e de nervos do útero dirigem a circulação sanguínea à pelve e aos genitais externos, incluindo os ovário, a vagina, os lábios, e o clitóris para a resposta sexual. O útero é necessário para que o orgasmo uterina ocorra.

Espero que tenha ajudado a elucidar suas dúvidas sobre as funções fisiológicas de seu útero. Gostaria também de deixar muito claro que isso que leu neste texto não são viagens místicas, que mesmo que acredite ou não elas são reais e acontecem bem aí dentro de você. Informações práticas e técnicas, qualquer médico pode fornecer, as "místicas" não. Peço perdão por ter perdido seu tempo com meu texto e desejo do fundo do meu útero que seja muito feliz e plena agora que sabe um pouco mais do que acontece dentro do seu caldeirão sagrado. Fique em paz! GRatidão!

elenice pavan disse...

Infelizmente , perdi meu útero aos 38 anos de idade ! devido ao mioma que se formou dentro , quando retirei tinha o tamanho de uma laranja , tinha hemorragias intensas , fiz vários tratamentos para não operar , mas todos falharam ! meu ginecologista , profissional que considero maravilhoso e competente , me orientou a cirurgia , pois acabava por ter anemias constantes pela perca hemorrágica . Fiz a biopsia , não constou maiores problemas , mas pela minha saúde , fui orientada a operar pois podia ter uma seriedade maior pelas anemias , sabe na época fiquei abalada me desvalorizei fiz inúmeros julgamentos contra mim mesma ! foi muito triste , hoje posso lhe dizer que sou grata por ter tido esta postura e opção ! mas a importância sim ela existe e é sagrada ! gratidão por orientar a nós sagradas mulheres .

Mirhyam Conde Canto disse...

Me submeti a esta cirurgia em 1999 por conta de uma forte anemia e pela metafísica soube da somatização quanto à castração de minha criatividade...
Entendendo esse processo de forma intensa, mas não sofrida, mudei minha vida, minha profissão, segui minha alma e me conectei ao Sagrado Útero da Deusa em dedicação e aceitação do meu poder como filha d'Ela.
Me tornei o que sou, transmutando a falta do órgão em criatividade na Vida, nas terapias, na liberdade de seguir meus caminhos...
Que todas as irmãs possam ser abençoadas e que essa consciência também faça parte de suas vidas!! )o(