quarta-feira, 23 de junho de 2010

Celebração do Solstício de Inverno 2010


Só para trazer um pouco da magia que permeou este momento!

Às 5 da manhã do dia 20 de Junho de 2010, estávamos na praça de Casa Branca, eu, Ka, Pedroka e Pedro Fadida, encontramo-nos com os companheiros de caminhada. De lá por volta das 5:20 fomos para o pé da montanha Illa Wasi, de carro, ali chegando, todos unidos (em média 50 pessoas) ouvindo as palavras do Ka antes de adentrar a montanha, vimos no céu um auspicioso e maravilhoso presságio, uma estrela cadente linda, enorme, com uma cauda gigante (nunca ví tão grande e brilhante), não poderia ter melhor maneira de iniciar esta celebração. Pedimos licença à montanha e iniciamos a caminhada em direção à  Catedral que a Pachamama criou com tanto esmero.

Subimos devagar, calmamente, respeitado o ritmo de todos, o mais novo da turma, o Pedroka (1 ano e 4 meses) foi no colo do papito e o mais velho devia ter por volta de seus 70 anos. Chegamos todos ao topo, subindo em silêncio. De lá nos encaminhamos à Catedral, chegamos exatamente à tempo de ver Taita Inti (pai sol) despontar por detráz da montanha, recebemos os primeiros raios do Sol em nosso chacra coronário, meditando e agradeçendo pelo seu retorno.

Iniciamos o preparo da oferenda à Pachamama, enquanto distribuia os kintus, cada um foi fazendo suas orações, mantras indianos, tibetanos, hinos do daime, orações da chama violeta, Pai Nosso, Ave Maria, canções guaranis, andinas, aztecas, toltecas...TODOS OS 4 CANTOS DO MUNDO PRESENTES!
Observei que as folhas dos kintus saíram muito belas e harmônicas, algumas poucas mais entremeadas, a maioria muito positivas.

Enquanto cada um ia ofertando seus kintus na mesa cerimonial, Pedro ia passeando entre as pessoas,
tomando seu leitinho, falando, observando...ao final, em círculo, já haviamos chegado às 8 da manhã, hora em que nos encontraríamos astralmente com o pessoal em Floripa, voltados para o sul, nos conectamos, a sensação de sentir as ondas de energia chagando de lá e reveberando de nós foi muito forte. uma sensação de união e plenitude muito gostosa. Após esse encontro, cada um disse seu nome, sua intenção e novamente me veio a mensagem do dia do temaskal

"TENDO FÉ E CONFIANÇA NO GRANDE ESPÍRITO, TUDO É POSSÍVEL, MEDO, FALTA DE CORAGEM, NÃO EXISTEM. POIS QUANDO SE TEM A FÉ INABALÁVEL TUDO É TRANSPONÍVEL, PASSAGEIRO, NECESSÁRIO...FÉ EM DEUS SEMPRE!"

A presença de todos foi maravilhosa, porém destacou-se o Seu Geraldo, nativo de Casa Branca, que em sua sabedoria de homem da Terra e devoto de Deus, proferiu lindas, puras e fortes palavras para todos, reforçando que a Fé é que garantirá ao homem transpor as adversidades, contou como era a região desde antes de existirem todos os condômínios e casas de Casa Branca, antes da chegada das mineradoras... imaginem só quanta sabedoria!!!

Nos dirigimos ao altar que a Mãe Natureza esculpiu, deixamos nossa oferenda, nos unimos em círculo e mais uma vez gritamos ao vento "HAILLI!!!" ALEGRIA!!!

E assim com abraços, lágrimas e sorrisos, findou-se a cerimônia e de lá todos seguiram seu caminho, levando em seu coração a alegria de ser um só!!! A alegria de que somos irmãos!!

Sou muito grata a cada um que esteve conosco, ao Pedro Fadida pela ajuda imprescindível, ao André, Seu Geraldo, Roberto, Matilde, Nati, Jade, Diogo, Flora, Sandra, Stela, Duca, Joaquim, Alex, Alexandre, Cleusa, João, Nuno e amiga, Alessandra, Silvania, Adriana, Fernando, Rubens e todos que não me recordo os nomes no momento, à todos muito grata!!!

Hailli!

Um comentário:

NoGuerra disse...

Namaste!

Beijocas doces****